CARTA DO GRÃO-MESTRE AOS OBREIROS
  • 18 nov 2019

CARTA DO GRÃO-MESTRE AOS OBREIROS

Caros Irmãos:

Tenho acompanhado as últimas manifestações, em redes sociais, sobre os trabalhos da construção do nosso Palácio Maçônico.

Com tristeza verifico que se criou um clima tenso acerca do tema, com elucubrações variadas, permeadas, algumas delas, com ofensas, o que não pode acontecer em nosso meio.

Os esclarecimentos sobre a obra do Palácio Maçônico foram apresentados por meio de relatório circunstanciado, que apenas demanda leitura e análise de quem o recebeu, para aferir como tudo está transcorrendo.

A nossa PAEL, por meio de sua presidência, encaminhou vários questionamentos sobre a construção, os quais foram respondidos, no meu entender, por meio do envio do relatório, o qual, inclusive, apresenta link para verificação de documentos digitalizados.

Inicialmente enviado para os Veneráveis Irmãos Deputados, o mesmo documento foi remetido a todos os Obreiros da Potência pelo e-mail cadastrado junto ao GOSP, ou seja: nenhum Irmão ficou sem informação.

É bem certo que, em razão de diálogos equivocados e mensagens mal redigidas ou da mesma forma compreendidas, houve um certo esgarçamento das relações entre membros do Executivo e do Legislativo.

Minha postura enquanto Grão Mestre do Grande Oriente de São Paulo, visando sempre a Paz, União e Concórdia entre Irmãos, é coibir qualquer rudeza no trato, desrespeito ou ataque entre integrantes desta administração e membros dos Poderes, mormente os do Legislativo.

Não é novidade para ninguém que iniciei minha jornada de reconhecimento pelos Irmãos da Potência, orgulhosamente, como membro da PAEL, vindo, inclusive, a presidi-la.

Jamais passaria pela minha mente qualquer estímulo ao embate com este pilar fundamental da democracia Maçônica, alicerce inconteste da vontade soberana dos Irmãos em suas Lojas, pois os Veneráveis Deputados são os seus legítimos representantes.

Condeno pois, e proíbo, todo e qualquer comentário, escrito ou manifestação, da parte de qualquer integrante do Poder Executivo, que desmereça as legítimas prerrogativas dos membros do Poder Legislativo.

Da mesma forma, porém, entendo pertinente que os Veneráveis Deputados se manifestem acerca de integrantes do Executivo e das ações deste Poder, dentro da liturgia do cargo que ocupam, evitando, assim, problemas de graves dimensões, dado o alcance e força que possuem no exercício de suas funções.

Que o GADU nos mantenha Unidos e Fortes para consolidarmos nossa Potência em sua nova etapa de vida, principalmente quando está prestes a completar um século de existência. Sem vaidades, com Respeito, Amor Fraterno e Resgate de nossa Essência!

KAMEL AREF SAAB
SERENÍSSIMO GRÃO MESTRE
GRANDE ORIENTE DE SÃO PAULO

CARTA DO GRÃO-MESTRE AOS OBREIROS