Fraternidade para o nosso futuro Palácio Maçônico
  • 18 nov 2019

Fraternidade para o nosso futuro Palácio Maçônico

Meus Irmãos: nosso edifício-sede já é uma realidade. Se até alguns anos atrás era apenas uma fábula ou ficção, hoje é uma realidade em concreto e aço. Convido você a dar um pulo na Rua São Joaquim, número 457, para você ver de perto a beleza de pedra e engenhosidade que nasce no coração da capital paulista e que se tornará um dos Palácios Maçônicos mais modernos das Américas. Este acontecimento representa a materialização e grande esforço de um sonho coletivo e saúdo fraternalmente aqui neste espaço o espírito de iniciativa e coragem, o empreendedorismo e o idealismo da atual geração de Maçons de todo o GOSP que se esforça para ver esse prédio concluído adequadamente.

Todo esse esforço que vejo nos Irmãos me lembra um pouco da história do nosso antigo Palácio Maçônico. Foi graças ao trabalho de Lojas como Piratininga, Monte Líbano, Roma, Libertas, entre várias outras, lideradas por abnegados Irmãos, que foi possível ao GOSP adquirir o terreno atual da São Joaquim nos anos 1940. na sequência, um grupo de maçons engenheiros se organizou voluntariamente para desenhar o projeto de construção e dirigir e fiscalizar a obra. E, desse modo, com todos irmanados em ver nossa Casa de pé, é que foi possível dar início ao Palácio Maçônico, edifício-sede que abrigou nossos sonhos, debates e realizações por décadas e que hoje tem seu lugar garantido no coração e memória dos Irmãos.

Nosso novo Palácio Maçônico é uma incontestável demonstração de pujança das atividades do GOSP, da cooperação harmoniosa de suas Oficinas e do zelo de seus Obreiros. Nossas Lojas se articulam e se renovam, e nossas Colunas estão fortalecidas. A régua e o compasso, o nível e o prumo, o malho e o cinzel, a engenharia moderna e a tradição, a arte e o símbolo estão sendo esculpidos em cada detalhe na nossa nova sede. Em breve, a obra estará concluída graças ao esforço hercúleo e à boa vontade de todos os Irmãos do GOSP, que trabalham nos quatro cantos desta terra bandeirante para ver esse sonho realizado.

Todo o trabalho na obra tem sido conduzido com austeridade e rigor financeiros, utilizando cada metal empregado para deixar o edifício-sede exatamente igual ao que apresentamos aos Veneráveis Deputados da PAEL alguns anos atrás. O debate sobre os valores que precisamos fazer para conclusão da obra que, ressalto, será o patrimônio do GOSP, precisa levar em conta nossas responsabilidades contratuais assumidas com a necessidade de continuarmos seguindo com o cronograma de obras já desenhado para, se GADU permitir, entregarmos o novo Palácio pronto para a nação gospiana até o final de 2020.

No final do novembro, teremos uma votação na Assembleia na PAEL para decidir os rumos do orçamento do nosso futuro edifício-sede e contamos com o apoio de todos os Irmãos e Veneráveis Deputados para nos ajudar a entregar, dentro do cronograma estabelecido e quem vem sendo cumprido, esse patrimônio que colocará o GOSP como uma das Potências Maçônicas de destaque no mundo. Conto com o apoio de vocês, meus Irmãos, em mais este desafio. E podem ter certeza de que a nova Casa do GOSP será uma torre de eterna vigilância para a defesa da Liberdade, um altar para a consagração da Fraternidade e uma tribuna para a permanente sustentação da Justiça e da Verdade.