Dia Nacional do Maçom

Data criada para prestigiar a importância dos Irmãos na história do país.

Publicada por Gosp

Publicada em 06/09/2022

Anualmente, no Brasil, o Dia do Maçom é comemorado em 20 de agosto. A data, é uma forma simbólica de homenagear a influência dos Irmãos Maçons em eventos importantes da história deste país, como a Declaração da Independência e a Abolição da Escravatura.

A proposta de que o Dia do Maçom fosse comemorado nacionalmente aconteceu em 1957, durante uma Confederação da Maçonaria Simbólica no Brasil (CMSB), sediada na Grande Loja de Santa Catarina, na cidade de Belém (PA), enquanto o dia, 20 de agosto, foi definido pela Grande Loja de Minas Gerais.

Hoje, a maçonaria brasileira mantém esta data como um dia para prestigiar o trabalho dos Irmãos, do passado e do presente. É também um momento que nos permite refletir e compreender o enorme privilégio e alegria que é fazer parte desta irmandade, que a séculos trabalha para o progresso do mundo.

O Grande Oriente de São Paulo, como instituição centenária, é uma prova do compromisso e lealdade que os Irmãos Maçons têm para com a Ordem e a missão de propagar seus ideais. O trabalho que começou há 200 anos, com a fundação da Maçonaria nesta nação, continua hoje através de cada Irmão que semeia os valores maçons por onde passa.

Esta data também é importante porque nos lembra dos nossos deveres, de como devemos servir como exemplos, de cidadãos, homens e chefes de família. O trabalho feito dentro das Lojas e Templos não é para nos engrandecer, Irmãos, mas sim para agir pelo bem maior, para tornar o presente mais agradável e garantir que o futuro seja mais esperançoso, igualitário, justo e seguro para as gerações que estão ainda por vir.

Devemos nos manter focados no propósito, buscando sempre formas de contribuir com nossas comunidades, o que pode ser feito de várias formas, como por meio de atos de solidariedade, fazendo uma sociedade melhor através de nossos ofícios e talentos, participando do cenário social de nosso país, e investindo nos jovens, para formar mentes que levarão adiante a filosofia da Ordem.

Os Irmãos já fizeram tanto, e merecem os devidos parabéns, mas o trabalho está longe de terminar, devemos sempre lutar por mais, agindo pelas lentes dos ensinamentos da Maçonaria, guiados pela luz do Grande Arquiteto do Universo.