Filhos do Deserto

A história desse clássico que encantou multidões possui um enredo com diversas alusões à Maçonaria.

Publicada por Gosp

Publicada em 17/05/2021

Antonio Carlos Pereira Gomes - 33º

Secretário Adjunto de Comunicação do Gosp

Autor do livro: MAÇONARIA NO CINEMA

Sons of the Desert EUA – 1933 – Comédia Direção: William A. Seiter

Elenco: Oliver Hardy e Stan Laurel


Este filme é um clássico da dupla mais famosa do cinema Laurel & Hardy. Conhecidos no Brasil como o Gordo e o Magro. Amados no mundo inteiro, encantaram multidões até meados dos anos 1950.

 

Em diversos filmes fizeram alusão a Maçonaria, seja usando um enorme malhete com esquadro compasso para bater na cabeça (piadas pastelão da época) até mesmo levando a mútua de um irmão falecido a uma sobrinha, envolto de muita confusão.

Em “Filhos do Deserto” o enredo todo ele faz referência a um encontro entre irmãos.

 

Uma convenção anual da Fraternidade “Sons of the Desert” acontecerá e todos os membros terão que comparecer. As esposas dos dois não concordam com a viagem proibindo que ambos compareçam. Oliver Hardy o Gordo, coloca em execução o seu plano e fingi estar doente e com ajuda do amigo, Stan Laurel o Magro, pede para que procure um médico, que na verdade é um veterinário. Após consultar o Gordo, chega ao diagnóstico de um colapso nervoso e prescreve para o seu tratamento uma viagem ao Havaí para repouso absoluto.

 

Tudo planejado para que juntos, enganem suas esposas dizendo que irão para o Cruzeiro medicinal quando na realidade comparecem à Convenção dos “Filhos do Deserto”

 

A história do filme tem uma reviravolta, o navio que estava a caminho do Havaí (os dois estavam longe, em uma reunião com irmãos) naufraga e poucos são os sobreviventes. As esposas ficam desesperadas e se culpam por não terem deixado que ambos fossem a convenção da fraternidade.

Mas toda armação cai por terra quando em um noticiário elas assistem os maridos alegremente nas ruas da cidade desfilando na parada da Convenção da Fraternidade e descobrem a verdade.

 

A confusão só aumenta quando eles chegam cantando, dizendo que a viagem para o Havaí fez muito bem e Oliver estaria curado do colapso nervoso, mas logo percebem que algo saiu errado quando eles leem uma reportagem no jornal sobre o acidente com o navio e eles aprendem a duras penas que honestidade é o melhor negócio.

No livro “Amizade Fraterna” dedico exclusivamente a obra desses fantásticos comediantes.

 

O início do filme é feito dentro de um templo maçônico, durante uma Sessão. Realizam laços de união fraternal tipicamente da ordem maçônica. Presentes Venerável e seus vigilantes. A fraternidade chamada Filhos do Deserto, (Sons of the Desert) existe nos dias de hoje em vários países e reúnem-se anualmente. O chapéu que usam na Convenção faz alusão aos Shriners Internacional.

 

Oliver Hardy foi maçom iniciado na Solomon Lodge No. 20, Florida. O Gordo morreu em 1957 e o Magro oito anos depois, em 1965. Fizeram juntos mais de 100 filmes juntos.